notícias / Esportes

National Finals Rodeo define os campeões mundiais da temporada!

Viola Show I Fonte: Cavalus 06/12/2017 09h09

National Finals Rodeo define os campeões mundiais da temporada!

National Finals Rodeo define os campeões mundiais da temporada!

Dois brasileiros disputando títulos mundiais. Prêmios milionários, diários e para os campeões mundiais. Os maiores nomes do rodeio completo na arena do Thomas and Mack Center. Apresentações de alta qualidade técnica. Realizado desde 1959. Encerramento da temporada da maior associação de rodeio do mundo, a Professional Rodeo Cowboys Association. Transmitido para mais de 55 milhões de famílias em todo o território americano através da CBS Sports Network e para um número ainda maior através da internet.

A Wrangler National Finals Rodeo é o momento máximo após uma temporada árdua para competidores das modalidades bareback riding, steer wrestling, team roping (headers e heelers), saddle bronc riding, tie-down roping, barrel racing e bull riding. São mais de 30 rodeios por mês ao longo de um ano inteiro. Para estar entre os 15 classificados em cada uma das categorias , é necessário somar uma quantidade boa em ganhos. Então, é imprescindível estar no maior número de etapas e voltar para casa com prêmios. A vida de um cowboy ou cowgirl que corre PRCA é na estrada a maior parte da temporada. Tem rodeio praticamente todos os dias. Para se ter uma base, um atleta PRCA corre em média mais de 70 rodeios no ano.

Junior Nogueira NFR 2015. Foto Larry Smith

E a 'nota de corte', ou seja, o valor mínimo que deve ser adquirido para estar entre os classificados, foi mais alto esse ano. Geralmente, a PRCA espera isso na modalidade Touro, mas de forma surpreendente, segundo eles, um aumento significativo aconteceu em outras modalidades também.  Quem está na ponta da tabela puxou esse valor para cima, ganhando mais prêmios e fazendo com que os concorrentes tivessem que se mexer mais e buscar mais dólares. Para estar na zona de classificação foi preciso suar a camisa,

Chegar à NFR é motivo de orgulho e sensação de dever cumprido, mas conquistar o título é o momento máximo para a carreira de qualquer atleta. E a caminhada não é fácil. Os 15 classificados se apresentam todos os dias, dez dias consecutivos. Ganham prêmios diários em dinheiro, do primeiro ao sexto lugares na ordem crescente de notas ou tempo, valores que vão sendo somados ao ranking da etapa e ao ranking mundial. Ao final das dez rodadas, uma classificação é feita de acordo com a performance da etapa, e uma ordem é estabelecida. Tira-se daí o campeão da etapa em cada uma das modalidades. São adicionados mais prêmios em dinheiro ao ranking mundial, do primeiro ao oitavo lugares após os dez rounds, e só aí os campeões mundiais são definidos.

Marcos Costa NFR 2015. Foto: Larry Smith

Correr a Finals é o sonho de dez entre dez brasileiros que atuam nos esportes que compõem a PRCA. E dois deles estão fazendo história nas cronometradas, são ídolos aqui e por lá também. Junior Nogueira, no Laço Pé, e Marcos Alan Costa, no Laço Individual, voltam à Las Vegas para buscar a fivela tão almejada. Juninho lidera o ranking, chega à disputa com US$134.707,03. Ele também concorre ao título de All-Around, posicionando-se em quinto lugar por enquanto. Prêmio que Juninho levou ano passado, tornando-se o primeiro brasileiro a conquistar uma fivela de campeão mundial da ProRodeo. Marcos Alan é o quarto colocado em sua classe, com o acumulado de US$121.902.09. Ano passado ele terminou como o segundo melhor do mundo. Será a quarta final de Juninho e a segunda de Marcos Alan.

"Esse ano vou tentar laçar mais tranquilo. A pressão é grande, passamos o ano inteiro na estrada focados em chegar a Las Vegas. Conquistar esse título é meu sonho, mas quero pensar em um round por vez, laçar com calma, pensar só na prova em si, fazer o que a gente faz o ano todo, esquecer a fivela um pouco para ter mais tranquilidade round a round. Se for da vontade de Deus, nós seremos campeões esse ano. Se não formos, também estou contente com tudo que estamos fazendo e de estar na Finals mais um ano", conta Testinha, que tem como parceiro Kaleb Driggers.

Junior Nogueira. Foto: Larry Smith

A disputa do ano passado foi difícil para ele. Estava machucado, com músculo rompido na virilha e uma lesão no tendão, que o fizeram mudar o estilo de laçar, atrapalhando-o. "Além disto, perdi meu avô duas semanas antes da competição, então, eu estava machucado fisicamente e abalado mentalmente. Foram coisas ruins que me ajudaram a aprender, já que o aprendizado é contínuo por aqui. Nesta Finals está tudo caminhando bem e estou muito feliz por isto, só tenho que agradecer a Deus por mais um ano estar lá nas cabeças e poder lutar pelo título."

Após o encerramento da temporada regular, Marcos Alan intensificou os treinos. Nesse meio tempo, ganhou o bicampeonato mundial AQHA e o All American Finals. "A gente sempre espera o melhor. Estou me preparando o máximo possível para essa final. Aprendendo sempre com meus erros e vou tentar dar o meu melhor nessa final. É um momento único, algo que não dura para sempre. Já me sinto abençoado de ter me classificado, mas não é fácil. Requer muita concentração, treino, cabeça boa. Mas estou confiante. Deus tem o melhor para nós, sempre", falou Marquinhos.

Marcos Alan. Foto: James Phifer

Ele chegou a liderar o ranking no inverno e na primavera, mas como são muitas provas, é muito difícil se manter o ano inteiro laçando bem. "Acabei caindo três posições no ranking, mas numa avaliação geral, foi uma boa temporada. Tive um bom verão também, em alguns rodeios falhei, outros sorteei bezerro muito difícil, sem chances de ganhar, mas o importante é chegar na Finals e mais um ano estar em Vegas".

Os dez dias de NFR são cheios de atividades para os competidores. Antes de seguirem para mais uma noite de disputa, eles cumprem agenda com sessões oficiais de autógrafos, além de outros eventos de encontro com fãs realizados pelos patrocinadores, marcados em hotéis de Las Vegas ou mesmo no Cowboy Christmas Fair. A fila para conseguir um autógrafo é grande e com número limitado de participantes que têm a oportunidade do contato com seus ídolos que ficam lado a lado numa grande mesa, somente aguardando para assinar o folder oficial ou mesmo entregar o seu próprio.

Você pode ver cada um dos finalistas, clicando aqui. E poderá ficar por dentro de tudo acessando o hotsite oficial da NFR. Estamos na torcida por um êxito desses nossos ídolos!