notícias / Esportes

Valdiron de Oliveira: é hora de parar!

Viola Show I Fonte: Cavalus 11/02/2019 08h50

Valdiron de Oliveira: é hora de parar!

Valdiron de Oliveira: é hora de parar!

Valdiron de Oliveira está com 39 anos. Do Brasil, confirmou ao departamento de competição da Professional Bull Riders antes da série principal de 2019 começar que ele não voltaria para os Estados Unidos. Já havia dito a um grupo muito pequeno de pessoas que ele provavelmente estaria se aposentando após as finais mundiais do ano passado.

Foram 11 participações em finais mundiais da PBR desde que foi montar nos Estados Unidos. Valdiron parou em 2016, mas decidiu voltar para mais uma temporada em 2018. Mais do que estar com a parte física em dia, ele cuidou também de como sua mente precisaria ficar saudável para enfrentar mais um ano.

"Durante a última temporada, eu estava sentindo dor nas costas, então percebi que era hora de parar", contou ele à reportagem da PBR. Valdiron comentou em Las Vegas que não queria fazer um anúncio público sobre o assunto. Ele ainda não tinha 100% de certeza em novembro, durante as finais mundial de 2018.

"Eu só não anunciei minha aposentadoria nas finais porque tinha planos de voltar este ano". E o encerramento da temporada acabou presenciando o fim de uma era em muitos aspectos. Além de Valdiron, o campeão mundial PBR 2008 Guilherme Marchi e o tricampeão mundial da etapa Las Vegas Robson Palermo, também anunciaram suas aposentadorias.

Em 2016, quando falou pela primeira vez que ia parar, Valdiron chorou muito no vestiário após o que poderia ter sido sua última montaria na PBR. Talvez porque ele não tivesse certeza de que estava tomando a decisão certa. Então, depois de um ano em casa, voltou.

O título mundial não estava ao seu alcance, mas o veterano se valeu do começo da temporada passada, em que parou em 12 de 19 boi para se consolidar no Top 35 da classificação mundial. Queria estar na PBR World Finals e concluiu a temporada como 20º no ranking. Mais uma vez, a ideia de parar rondava sua mente.

"Sabe, não foi tão difícil desta vez. Da primeira vez que decidi me aposentar, foi mais tomando a atitude de forma mais emocional. Dessa vez não". Valdiron alcançou a marca 429 montarias em sua carreira na PBR americana, com 23 notas na casa dos 90 pontos. Venceu 12 etapas. Entre os feitos, um 94 pontos no 15/15 Bucking Battle em Anaheim.

O brasileiro fez sua estreia nos Estados Unidos em 2007, no Jack Daniel's Invitational em Nashville e venceu seu primeiro evento em 2008 em Nova York. "Eu me lembro de todos os detalhes dessa etapa de Nova York que eu venci. Parei em todos os touros e pessoas que não me conheciam ficaram surpresas".

Valdiron de Oliveira

Em paz com sua decisão


Momentos como esse, e tantos outros, que ele nunca irá esquecer. Além dos dois citados acima, outra memória que ele guarda com carinho nessa carreira vitoriosa é o título de Iron Cowboy, no Dallas Cowboys Stadium.

Poucos dias antes de ganhar o título e US$ 260 mil dólares, Valdiron havia parado em um banco em Decatur, Texas, para ver como ele poderia conseguir um empréstimo para comprar seu rancho atual. "Eu montei Bones para ficar com o título, ele era muito forte. Nunca esquecerei aquilo".

De 2008 a 2012, especialmente, Valdiron estava sempre perto dos líderes. No entanto, uma hérnia de disco na região lombar alterou para sempre sua carreira. Em 2011, ele terminou em segundo lugar no ranking geral quando o campeão mundial foi Silvano Alves. Estava dominando a temporada de 2012 quando machucou as costas.

Valdiron de Oliveira
Fotos: PBR


Passou por uma cirurgia nas costas em 2012 no Brasil e voltou à competição em 2013, após dois meses de reabilitação rigorosa com o respeitado fisioterapeuta Nivaldo Baldo. Ainda se classificou para as finais mundiais por quatro anos seguidos - de 2013 a 2016 -, e depois em 2018.

Valdiron está feliz por ter mais tempo para passar com sua família agora. Ele também está se concentrando em alcançar um novo sonho de carreira. "Quero ficar com meus filhos, mais tempo com eles. Realmente aproveitar a vida. Eu também quero satisfazer um longo desejo de ter terras cheias de gado em minha cidade natal."