notícias / Esportes

Associações se unem para criação do Instituto Brasileiro de Equideocultura (IBEqui)

Viola Show 24/07/2020 10h25

Associações se unem para criação do Instituto Brasileiro de Equideocultura (IBEqui)

ABQM

Entidades representativas de raças equinas, modalidades esportivas e atividades correlatas, estão se juntando pelo fortalecimento da Cadeia Produtiva da Equideocultura. O resultado dessa união será a criação do Instituto Brasileiro de Equideocultura (IBEqui). Primeiro encontro virtual, com associações de todo o país, ocorrerá nesta quinta-feira (23/07).

De acordo com representantes, constatou-se a necessidade de melhorar as relações entre as instituições, na busca de interesses comuns e da solução de gargalos do setor. Na primeira reunião, será criada uma comissão para elaboração do estatuto e deliberação sobre a pauta prioritária: Realização de Provas/Covid-19, Mormo, Reforma tributária e Segurança Jurídica.

"A adesão das entidades ao projeto de criação do IBEqui é essencial para o desenvolvimento da nossa cadeia produtiva, em seus diferentes aspectos, o que certamente irá melhorar a produtividade e equilibrará a competividade de todo o segmento", destacou o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), Caco Auricchio.

A missão do IBEqui

O IBEqui terá como missão promover o crescimento do setor, através de atividades de relevância econômica, pública, social, sustentável e cultural, a partir da fundamentação em estudos técnicos. Sua atuação ainda terá como premissa a promoção dos valores de preservação do meio ambiente, Bem-Estar Animal, sanidade e responsabilidade social.

O Complexo do Cavalo no Brasil

O Brasil possui um efetivo rebanho de equinos, com cerca de 5,7 milhões de animais, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2018). São mais de 3 milhões de pessoas ocupadas em todo o complexo do agronegócio do cavalo, o qual representa uma movimentação financeira estimada em mais de R$ 16 bilhões ao ano (MAPA, 2016).

Esses números mostram a expressividade do setor, que envolve diversos elos da cadeia produtiva, deixando nítida a importância da equideocultura, como parte da potência econômica e social que o agronegócio brasileiro representa, sendo assim, um campo repleto de oportunidades de investimentos, desenvolvimento e geração de empregos.