notícias / Eventos

Brahma vai do sertanejo ao forró e comemora tradição do São João nordestino

Terra 30/06/2022 12h40

Brahma vai do sertanejo ao forró e comemora tradição do São João nordestino

Principal patrocinadora do São João no Nordeste, a Brahma trouxe eventos inéditos para celebrar esse período tão amado pela cultura brasileira. Embora o São João seja visto como uma festividade só que permeia todo o Nordeste, cada estado tem suas tradições, particularidades e simbologias específicas. Neste ano, a Brahma está presente nas festividades da Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba e Maranhão.

PARAÍBA - Conhecida como o "Maior São João do Mundo", a festa em Campina Grande começou em junho de 1983 de forma improvisada: os foliões usaram uma palhoça (espécie de cabana) para proteger a população do clima. Na época, os moradores se reuniram para comer, festejar e dançar forró.

Após três anos seguidos de sucesso e crescimento, o São João de Campina Grande ganhou o apoio da prefeitura que começou a construir o Parque do Povo. Em 1996, já famosa internacionalmente, a festa se tornou um pólo de turismo com a organização de barracas para movimentar o comércio local durante a celebração. Entre as comidas típicas do São João de Campina Grande estão a pamonha, broa de milho, mungunzá, queijadinha, rabanada e bolos. Para acompanhar a doçura dos quitutes, a leveza e refrescância do Chopp Brahma é uma pedida infalível.

MARANHÃO - O Maranhão é conhecido mundialmente por suas tradições de São João, especificamente pelo folclore do "Bumba Meu Boi". A festa, que mistura arte popular, religião e elementos africanos e indígenas, foi reconhecida como Patrimônio Imaterial da Humanidade em 2019 e é uma das comemorações juninas mais importantes do país.

O "Bumba Meu Boi" relembra a história da escrava Catirina que, grávida, sentiu desejo de comer língua de touro. Francisco, seu marido, para satisfazê-la, roubou um animal da fazenda e foi castigado pelo patrão. Com a ajuda de curandeiros, o animal voltou à vida e o escravo escapou da punição, e a história terminou com uma grande festa na fazenda. 

Para celebrar essa herança, inúmeros foliões maranhenses confeccionam bois em uma moldura de madeira, cobrindo-os com vestimentas típicas, lantejoulas e fitas coloridas. Acompanhando a parada dos bois pelas ruas da cidade, a festa conta com uma banda gigante, com instrumentos como pandeiro, matraca, tambor e chocalhos. Entre as comidas típicas do São João maranhense estão o bolo de macaxeira, o tradicional arroz de cuxá (com vinagreira, especiarias e farinha de mandioca), torta de camarão e canjica. Todos vão bem com a cremosidade e leve amargor da Brahma Duplo Malte.

BAHIA - Um dos mais importantes do país, o São João baiano recebe turistas de todo o mundo, com festejos divididos por 417 municípios. O sincretismo religioso traz elementos do candomblé para a festa, assim como o próprio São João, que teria chegado ao mundo como um dos espíritos que prepararam o ambiente para a reencarnação de Jesus.

Na Bahia, os festejos juninos vão desde as comemoração com o tradicional forró pé de serra até os grandes eventos voltados para o público do sertanejo. Entre as comidas típicas do estado estão pratos como curau, milho cozido, bolo de milho verde e pamonha. Todos eles acompanham muito bem o Chopp Brahma ou a deliciosa Brahma Duplo Malte.

CEARÁ - Um dos estados dominados pela tradição das quadrilhas, o Ceará traz um São João cheio de cores, forró e diversidade cultural. Os quadrilheiros e brincantes dançam em grupos organizados que esperam o ano todo por suas apresentações.

Cada grupo de quadrilha tem um tema, história, vestimentas e estilo que podem homenagear desde o forró antigo ao sertão e o cangaço. Entre as comidas típicas estão o vatapá de galinha caipira, baião de dois, cocada de forno, mungunzá e bolo de macaxeira com coco, que harmonizam super bem com um Chopp Brahma levinho e gelado. 

RIO GRANDE DO NORTE - O estado tem uma das festas mais tradicionais, com comemorações de grande porte no Mossoró Cidade Junina e São João de Assu. O Rio Grande do Norte se divide entre as comemorações populares mais tradicionais e os grandes eventos sertanejos.

Em Mossoró, o tradicional festival de repentistas traz para o Memorial da Resistência brincadeiras populares, cortejos de pau-de-arara e feiras de artesanato tradicional da região. Uma tradição que resiste até hoje é o espetáculo "Chuva de Bala no País de Mossoró", que revive o período no qual a cidade resistiu à invasão do bando de Lampião, em 1927. Entre os quitutes da região, que você pode saborear junto com sua cervejinha, estão a canjica, o cuscuz, o curau e o pé de moleque.

ontinuando a viagem, chegamos em Caruaru que é uma das maiores festas de São João do Mundo e tradição no Nordeste. A história da capital do forró surgiu na época em que Caruaru ainda era apenas uma vila rural, na qual os moradores se reuniram para fazer quadrilhas, fogueiras, ouvir música e comer. Na década de 60, as ruas começaram a ser decoradas de forma espontânea, o que logo deu início a uma competição para escolher a rua mais bonita da cidade. 

Com o apoio da prefeitura, o evento cresceu, e se tornou um local de celebração da comida de rua e sua importância para a tradição da cidade. O São João de Caruaru começou a trazer outros eventos para o município, como a Festa da Pamonha Gigante, a Festa do Mungunzá, a Canjica Gigante de Peladas e o Bolo de Milho Gigante.

Apesar de suas diferenças e simbologias, as comidas típicas unem todas as comemorações de São João pelo Brasil. Já imaginou poder curtir as delícias de São João com a bebida perfeita? Faça o teste e descubra qual Brahma combina melhor com o seu São João!

BEBA COM MODERAÇÃO.