notícias / Música

Chitãozinho e Xororó: "Evidências sempre me emociona"

Viola Show | Fonte: Night by Night 17/09/2014 12h36

Chitãozinho e Xororó:

Em muitas apresentações o público é formado por uma galera que nem estava nascida quando vocês começaram a cantar. O que explica esse sucesso que ultrapassa gerações?

Xororó: Temos nossos fãs do início da carreira que continuam nos apoiando e também conquistamos um novo público formado, principalmente, por jovens. Nosso trabalho é a nossa satisfação. Nós adoramos nos sentir próximos aos fãs. A alegria transmitida por eles sempre nos impulsiona a cantar e sempre buscar o melhor de nós mesmos. Ter nosso público nos acompanhando é muito gratificante.

Vocês têm mais de 40 anos de carreira. O que mudou na música sertaneja nesse período?

Xororó: Completamos 44 anos de carreira este ano. A música como um todo, a cada dia que passa, ganha novas vertentes e isso não é ruim, acaba contribuindo para a evolução dos ritmos. O sertanejo universitário, por exemplo, é um movimento importante e está renovando, não só o público, mas os intérpretes da música sertaneja. Ele acaba impulsionando o sertanejo como um todo, já que a geração mais nova acaba cantando as nossas músicas. As canções estão ganhando releituras e, assim, as novas gerações têm a oportunidade de conhecer os grandes sucessos de antigamente.

Por muito tempo, quem gostava de música sertaneja era discriminado. Graças a artistas como vocês, esse gênero passou a ser mais aceito. Como você analisam a importância de Chitãozinho e Xororó nesse processo de popularização da música sertaneja?

Chitãozinho: Se chegamos até aqui e conquistamos este nosso espaço, foi com muito esforço e dedicação. Batalhamos juntos com o objetivo de sermos reconhecidos pela nossa música. Temos muito orgulho em dizer que "Fio de Cabelo" rompeu as barreiras do preconceito ao gênero sertanejo, nos projetou como artistas nacionais e representou também um marco na história da música sertaneja como um todo. O gênero passou a ser tocado em rádios FM, começou a ter espaço nos programas de televisão, algo que os sertanejos não faziam naquela época. O número de shows também aumentou significativamente.

Vocês serão apresentadores do programa Festival Sertanejo. O que é preciso para ser bem-sucedido na música sertaneja?

Xororó: Nosso conselho para os novos talentos do sertanejo é que não desistam de seus objetivos e tenham fé naquilo que querem conquistar, assim, com certeza, irão conseguir.

Chitãozinho: Todo o nosso trabalho sempre foi de muito esforço. Lutamos muito para chegar onde chegamos e somos muito orgulhosos de tudo o que conquistamos. A dedicação à nossa música é essencial. Fazemos isso porque gostamos e com o objetivo de encher de alegria nossos fãs e pessoas que atingimos com nosso trabalho. Sempre queremos inovar, surpreender nosso público, fazer parcerias e mostrar nosso trabalho. É sempre pensando nisso que tocamos nossa carreira.

Que artistas vocês gostam de escutar?

Xororó: Nós ouvimos de tudo um pouco, de Roberto Carlos a Mumford and Sons? Sempre procuramos nos atualizar e respeitamos os estilos, sabe? Estamos antenados ao que acontece no mercado.

Todo mundo ama Evidências. Vocês já passaram por alguma situação engraçada ou inusitada por causa dessa música?

Chitãozinho: Gravamos nosso mais recente DVD no Wood´s Bar, em São Paulo. O público, predominantemente formado por jovens, cantou conosco a música do começo ao fim. Quando paramos de cantar e deixamos por conta da plateia, não tive como conter minha emoção. Toda vez, me emociono com Evidências.